Hospital abre sindicância para averiguar os óbitos causados durante instabilidade na rede de oxigênio

Lannes Osório, assessor de imprensa do Hospital Lauro Reus (Crédito: Angélica Spengler/AG)

Após instabilidade no sistema na rede central de distribuição de oxigênio aos pacientes entubados no Hospital Lauro Reus, na manhã de hoje, 19, seis óbitos foram confirmados pelo Estado. “Entre as 8:10 e 8:40 da manhã, nós estávamos com 26 pessoas utilizando o oxigênio do Hospital, infelizmente seis dessas vieram a óbito e duas foram transferidas. Nós vamos investigar, abrir uma sindicância, para ver se a instabilidade que causou os óbitos ou se foi em decorrência somente da Covid-19”, explica o assessor de imprensa do Hospital, Lannes Osório.

A direção do Hospital esclareceu, em breve nota, a situação. Confira na íntegra.

NOTA TECNICA OFICIAL – HOSPITAL LAURO REUS

“Com relação à informação sobre a falta de oxigênio nesta manhã no Hospital Lauro Reus, de Campo Bom, a direção da unidade de saúde esclarece que:

1) No período entre 8h10min e 8h40min da manhã desta sexta-feira (19) haviam 26 pacientes em ventilação mecânica na UTI e Emergência.

2) Não houve em momento algum falta de oxigênio aos pacientes, devido à rápida ação da equipe assistencial que acionou imediatamente o Plano de Contingência – em decorrência de uma instabilidade na rede central e distribuição de O² que durou aproximadamente 30min.

3) Segundo a direção técnica do Hospital, diante da gravidade geral da situação em nível mundial, e não diferente no Rio Grande do Sul, onde o hospital que, atualmente, opera com capacidade próxima de 300% acima da média, foi imediatamente instaurada uma sindicância para verificar as possíveis causas da instabilidade temporária na central de O².

Mais informações, após o resultado da sindicância, serão prestadas via Assessoria de Imprensa do hospital mediante solicitação prévia.

Assessoria de Comunicação
Hospital Lauro Reus
(51) 9849-4950″

Sair da versão mobile