Guarda-vidas salva criança de 8 meses

Emiliano estava em seu posto de trabalho, nas piscinas do Clube 15 de Novembro, como de costume. No domingo quente e ensolarado do dia 21, algumas famílias frequentavam o local, sentadas no chão do gramado, as crianças brincando em volta; Enquanto isso, o bombeiro comunitário orientava algumas pessoas sobre o uso de brinquedos dentro da piscina.

O relógio batia 16h35 quando o guarda-vidas recebeu um chamado. “Tem alguém se afogando!”, gritou uma pessoa. Ele olhou para a piscina grande, mas não viu ninguém, olhou para a piscina pequena e também não viu ninguém. De relance, do lado de fora das piscinas, perto da pracinha, ele viu um tumulto e notou uma mulher nervosa aos prantos, ao seu lado, viu uma menina, que aparentava ter 8 meses de idade, no colo do pai, com a cor da pele já roxa. Instantaneamente ele correu em direção à família, pegou a criança no colo e começou a fazer a Manobra de Heimlich.

Na primeira tentativa a criança estava mole e desacordada. Na segunda tentativa ela veio a si e começou a chorar. Na terceira e última tentativa da manobra, o corpo estranho, uma folha seca de aproximadamente 5cm, saiu pela boca da criança. Em apenas 5 minutos, que para a família foi uma eternidade, Emiliano conseguiu salvar uma vida. “Agradeço a Deus por estar naquele momento ali, com as qualificações necessárias, para poder realizar o atendimento”, expressou o guarda-vidas.
O Clube 15 de Novembro homenageou Emiliano Borba da Silva, bombeiro civil, desde 1998, bombeiro comunitário do município, guarda-vidas e condutor de viaturas de emergência. “Em nome da diretoria, nós homenageamos o profissional Emiliano. É um ato que sempre merece ser valorizado. Parabéns”, disse Marco Feltes, Presidente do Conselho Deliberativo do Clube 15 de Novembro.

Sair da versão mobile