Filme dirigido por Barbara Paz está elegível para duas categorias do Oscar

O longa ‘Babenco – Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou’, dirigido por Bárbara Paz, está na seleção para duas categorias na 93ª edição do prêmio.

A trajetória de Hector Babenco, cineasta argentino, naturalizado brasileiro, que faleceu em 2016, está representando o Brasil no Oscar deste ano. Dirigido pela campo-bonense Bárbara Paz, viúva do cineasta, o longa metragem “Babenco – Tell Me When I Die” (“Babenco – Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou”, em português) está elegível para as categorias de Documentário e Filme internacional.

Hector Babenco foi responsável por sucessos como “O beijo da mulher aranha” (1985) e “Carandiru” (2003), para ele o cinema era fonte de vida e a vida era fonte de cinema. Do primeiro câncer, aos 38 anos, até a morte, aos 70, o cineasta fez de suas obras seu remédio e era o que o mantinha vivo. “Eu já vivi a minha morte e agora tudo que resta é fazer um filme sobre isso”, disse Hector à Bárbara, quando ele percebeu que não teria mais muito tempo restante.

O longa é intimista e se desenvolve como um conto que explora as memórias, os sonhos e delírios de Babenco, até sua morte. É um poema visual, em preto e branco, sobre a intimidade incondicional. Bárbara expõe sua perda, mas, mais do que tudo, expõe a si mesma e a um Babenco que só ela poderia conhecer, tanto como companheiro quanto como artista.

O premiado

O longa já recebeu outros prêmio como: Melhor documentário, no Festival Internacional de Cinema de Mumbai/Índia (MIFF 2020); Melhor documentário latino-americano de longa-metragem, no Festival Internacional de Cinema de Viña del Mar/Chile (FICVIÑA 2020); Menção especial, no Festival Internacional de Documentários de West Lake/China (IDF 2020) e Melhor documentário longa-metragem, no Festival Internacional de Documentários de Guangzhou/China (GZDOC 2020). Para o Oscar, Babenco foi o escolhido pela Academia Brasileira de Cinema dentre outros 19 longas brasileiros para representar o Brasil na 93ª edição do prêmio, a Academia vai divulgar uma pré-seleção de finalistas a 9 de fevereiro e os nomeados serão conhecidos a 15 de março.