Entrar

Manu precisa de ajuda para seguir sorrindo

Menina de 8 anos busca recursos para adquirir cadeira de rodas para continuar se locomovendo Angélica Spengler/AG Menina de 8 anos busca recursos para adquirir cadeira de rodas para continuar se locomovendo

O sorriso estampado no rosto inocente da pequena Manuela da Silva Brito, ou apenas Manu, como é carinhosamente conhecida na escola Emílio Vetter, localizada no bairro Rio Branco, onde cursa o 3º ano, denuncia que, embora todas as dificuldades e provações, ela é feliz. Em meio a entrevista que durou cerca de uma hora, professoras da Manuela contaram um pouco da vida da esforçada aluna, que participou do bate-papo e, embora não consiga falar, interrompia a todo momento com suas gargalhadas, mas também mostrava seriedade em alguns momentos, mostrando compreensão sobre tudo o que ouvia.

Logo ao nascer, Manu foi diagnosticada com paralisia cerebral que comprometeu sua coordenação, movimentos e fala. A busca por dias melhores e, quem sabe, a realização de seu maior sonho que é poder andar, servem como alimentos para a sua alma para seguir em frente.

Filha de Miguel Brito e Rosangela da Silva, a pequena Manu cresceu e hoje vive em uma cadeira de rodas que não mais a comporta completamente. “Ela precisa de uma nova cadeira para que possa auxiliar em sua locomoção e continuar frequentando a escola”, disse Carla Caberlon, diretora da EMEF Emílio Vetter. Trata-se de uma cadeira especial, do modelo Conforma Tilt, no valor de R$ 2.800,00.

Além disso, Manu necessita consumir, como forma de complemento alimentar, o produto Sustagem, que custa em torno de R$ 60,00.

COMUNIDADE PODE AJUDAR

Para a captação deste valor, a EMEF Emílio Vetter está mobilizando toda a comunidade para ajudar com qualquer valor. Para colaborar, basta entrar em contato com a escola através do telefone 3597-1821 ou no e-mail emiliovetter@campobom.rs.gov.br e falar com a diretora Carla. Se o doador preferir, não é necessário se identificar.

MANU DÁ SHOW EM SALA DE AULA

Manu é sinônimo de alegria dentro e fora da sala de aula. Conforme Gildane Furtado, professora auxiliar que acompanha o desenvolvimento de Manu, o desenvolvimento dela é exemplar. “Apensar de sua deficiência, ela é alfabetizada desde os sete anos, forma palavras e é boa em cálculos. Os colegas estão sempre junto dela, querendo ajudar no que ela precisar. Aqui ela tem os melhores amigos”, disse a professora. A informação de que Manu é uma ótima aluna é confirmada também pela professora da turma, Eloisa da Silva.

Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.