Entrar

Há 50 anos, Evaldo Dreger criava a Banda Municipal de Campo Bom

Destaque Evaldo Dreger assinou o Decreto, instituindo a banda AG Evaldo Dreger assinou o Decreto, instituindo a banda

“Quando se ouvir canto e música, vai se chegando, porque os maus não conhecem as melodias e a poesia”. O ditado alemão, lembrado pelo primeiro vice-prefeito e segundo prefeito da história de Campo Bom, Evaldo Dreger, durante entrevista exclusiva concedida ao jornalista Renan Spengler, sintetiza o seu pensamento na época em que, através de um Decreto, instituiu a Banda Municipal de Campo Bom, assinado por ele, em 5 de julho de 1967.

Com uma lucidez admirável, seu Evaldo, 93 anos, uma lenda viva do cenário histórico campobonense, relatou como surgiu a ideia de criação da Banda Municipal. “Toda vez que a sociedade campo-bonense realizava um evento, tínhamos que recorrer a bandas do 19º Batalhão de Infantaria Motorizada de São Leopoldo”. Essa carência e a necessidade de ter uma banda própria do município motivou a formação da banda municipal. “A intenção de ter uma banda era unânime, porém não era um plano de governo meu. Foi em uma conversa de bar que tive com o meu amigo Werno Jaeger, na época presidente da Câmara de Vereadores, que definimos que Campo Bom finalmente teria a sua banda”, conta.

O início e as primeiras apresentações

GCB 17903927 1349102985135443 517363403958580087 nA prefeitura comprou os instrumentos e os uniformes e os primeiros músicos foram contratados. Todos os anos era realizada uma festa, onde um padrinho era eleito para representar a banda.
Mesmo sendo o responsável pela criação da banda, seu Evaldo é categórico em responder qual a sua ligação com a música. “Sempre fui apaixonado por música, mas realmente não tenho vocação para tocar nenhum instrumento”, afirmou, entre risadas.

A primeira apresentação do grupo aconteceu no dia 7 de setembro de 1967, às 6h, na Praça João Blos. “Na época as pessoas chegavam cedo no Cinema Imperial e naquele dia se depararam com as melodias da Banda Municipal. A aceitação foi ótima”, relembra, emocionado. Esta seria apenas a primeira de tantas apresentações históricas que o grupo faria ao longo dos próximos 50 anos.

A formação inicial contava com 14 músicos, além do maestro Armando Dick. Mais tarde a banda passou a se chamar Banda Municipal Guilherme Armando Dick. Nestes 50 anos, a banda contou com outros dois maestros: Ernesto Muller e Davi Pasini, atualmente no cargo. Hoje o grupo conta com 20 integrantes, servidores públicos efetivos no cargo de músico.

Evento marca o cinquentenário

GCB DSC 3869

No último sábado, 8, a prefeitura, através do Departamento de Cultura, promoveu um jantar festivo para marcar a data.

Durante o evento, que contou com a presença de autoridades, com antigos integrantes e com parentes dos fundadores da banda, o prefeito Luciano Orsi entregou os novos uniformes aos 20 integrantes do grupo e destacou a importância da banda para Campo Bom. “A música é uma coisa que acalma e nos dá alegria. Essa banda tem proporcionado um brilho especial e abrilhantado os eventos da nossa cidade, além de levar o nome de Campo Bom para outros municípios. Que esses novos uniformes renovem a inspiração e sirvam para que essa banda continue trazendo por ainda muitos anos alegria para os campo-bonenses”, definiu Orsi.

GCB 19970582 1492223924171908 2073932537 n

A primeira formação | Os primeiros músicos convidados e integrantes foram: Waldomiro Arlindo de Oliveira, Alfredo Ferreira da Silva, Roque Dapper, Ernesto Erwino Muller, Walter Hess, Orlando Spier, Ely Araújo, Ireno Cunha, Oswaldo Schmidt, João Ferreira da Silva e Arno Jacobus.

Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.