Entrar

Na terra, no céu e no mar

Conheça o campo-bonense que tem o esporte em seu DNA AG Conheça o campo-bonense que tem o esporte em seu DNA

Aos 10 anos de idade ele via os seus amigos da rua onde morava passar o tempo com brincadeiras típicas da infância. Mas ele sempre teve uma determinação e uma curiosidade a mais sobre as coisas. Foi nesta época, em 1981, que Marcelo Ferreira ganhou de seus pais, Olivério e Leone Ferreira, uma bicicleta de BMX. Este seria o primeiro passo da então criança, para o mundo esportivo. Após 37 anos o esportista tem em si uma grande peculiaridade: já competiu em esportes da terra, do ceú e do mar.

“Fiquei dos meus 10 aos 16 anos competindo no bicicross, sempre em competições intermunicipas”, relembra. Mas engana-se quem acha que nesta época de vida, Marcelo estava focado apenas no BMX. “Em 1984 eu aproveitava as idas à praia de Imbé com meus pais, para passar horas na praia olhando ‘os caras’ surfarem. Aí comecei a pegar as pranchas deles emprestadas para surfar”, conta. Vendo a situação, Olivério se comoveu e acabou presenteando o filho com uma prancha da marca Radical 5’11. Neste momento nascia uma paixão em Marcelo, presentes até os dias de hoje. “Me destaquei em campeonatos estaduais entre eles a Copa Delírio de Surf, em 2001, ocorrida em Imbé”, destaca. Para se aperfeiçoar, o campo-bonense foi para o Peru, fazer treinamentos para encarar ondas maiores que as habituais. “O mar lá é bem diferente daqui. Surfei ondas de 4, 5 metros”, conta.

A terceira modalidade em que Marcelo ingressou foi o Enduro de Crosscoutry, ou corrida de moto. No esporte ele ficou entre 1998 a 2000, onde faturou, em 1999, o título estadual da modalidade.


CONFIRA ESTA MATÉRIA NA ÍNTEGRA NA EDIÇÃO DE 04 DE MAIO DE 2018. PARA ASSINAR LIGUE (51) 3597-2822 OU ENVIE WHATSAPP PARA 99791-0963.

Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.