Entrar

Praça CEU está entre as melhores do Brasil

Destaque Praça CEU está entre as melhores do Brasil ANGELICA SPENGLER/AG

O Centro de Artes e Esportes Unificados Sady Arnildo Schmidt (CEU) de Campo Bom está entre os seis melhores do Brasil, segundo avaliação do Ministério da Cultura (MinC). O diagnóstico, que tem como referência o ano de 2017, levou em conta o desempenho de gestão do espaço. A Praça CEU de Campo Bom, localizada no bairro Operária, obteve alta pontuação no diagnóstico de gestão do MinC referente a 2017. Em 2016, a mesma Praça havia sido avaliada com pontuação mediana. O CEU de Campo Bom oferece ambientes e serviços diferenciados para a comunidade, além de levar cultura, lazer e esporte para a Grande Operária.
Liandro Camargo, gestor do CEU, explicou como aconteceu a seleção. “Existem 357 equipamentos (CEUs). Dos 148 que já foram inaugurados em todo o país, 131 participaram, em 2017, efetivamente das avaliações feitas pelo Ministério da Cultura e, destes, seis foram selecionados para alimentar a pesquisa do estudo da Unesco. Dentre os critérios para essa seleção, considerou-se o ótimo desempenho que o CEU Sady Schmidt obteve no diagnóstico dos questionários aplicados pelo Ministério da Cultura em 2017 comparados aos do ano anterior. Em 2017, a Praça CEU de Campo Bom obteve ALTA PONTUAÇÃO no diagnóstico de gestão, desta coordenação. Em 2016, a mesma Praça foi avaliada com PONTUAÇÃO MEDIANA.", conta Camargo.

 

Objeto de estudo

Nos dias 1, 2 e 3 de outubro, o CEU de Campo Bom recebeu a pesquisadora Hingridy Fassarella Caliari, Consultora da Unesco, que está promovendo um estudo sobre gestão das Praças CEUs, realizado pelo MinC em parceria com a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). O objetivo do estudo é conhecer práticas de gestão das Praças CEU que possam contribuir para a melhoria do programa em todo o Brasil.
Durante a visita, a consultora fez várias entrevistas com o coordenador da Praça, Liandro Camargo, com funcionários, professores, alunos, com os profissionais do Cras CEU e alguns usuários dos serviços ofertados no espaço. Além disso, pediu acesso a documentação do CEU, aos espaços físicos e instalações.
Para a secretária de educação, Simone Schneider, o reconhecimento se dá graças ao trabalho da equipe responsável pelo espaço. “O trabalho realizado pela equipe da Praça CEU e coordenado pelo professor Liandro é destaque, porque todos estão comprometidos em oferecer o melhor para o bem-estar da comunidade, seja por meio da Assistência Social, seja por meio da Educação ou da Cultura, áreas totalmente articuladas. As atividades são as mais diversificadas possíveis, aumentando as oportunidades de participação, logo de desenvolvimento socioeducativo e cultural, emocional e social dos frequentadores. O CEU é da e para a comunidade” destaca Simone.
A pesquisa procura definir como se fez para que os serviços ofertados fossem trabalhados de forma interdisciplinar entre as secretarias envolvidas no CEU (SMEC e SEDSH) e como a comunidade percebe o CEU como um espaço de acolhimento social, cultural, de lazer, de esporte e de educação.

 

Espaço diferenciado

Além de oficinas, a população encontra no CEU uma biblioteca com mais de 3.000 livros que podem ser retirados, uma quadra poliesportiva de uso comum ou com marcação de horários específicos para grupos fechados e exclusivos, pista de skate livre, pista de caminhada, pracinha e um cineteatro. Em maio do ano passado o local também passou a contar com um Cras, contemplando cerca de 700 moradores da região com o atendimento para os beneficiários dos programas e ações assistenciais promovidos pela Prefeitura.

Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.