Entrar

Homem é preso após furto qualificado

Na tarde desta quarta-feira, 26,na  rua Erno Emilio Matte, no bairro Cohab Leste, uma guarnição deteve C.A.M., com  37 anos, após ter arrombado a janela de uma residência situada na rua Perci João de Mello, no Bairro Vila Velha.
Em poder do mesmo foi apreendido: uma TV 32 polegadas, um vídeo game X-Box e um HD externo.
 
O homem foi preso encaminhado à delegacia de polícia de Campo Bom para registro.
 
Fonte: Comunicação Social
 
NOTA DA REDAÇÃO: De acordo com a Constituição Federal, existe a “presunção da inocência”: ou seja, todo mundo é inocente até que se prove o contrário. Fora isso, é previsto que a pessoa tenha direito à sua imagem e, caso seja inocentada do crime, possa processar jornais e sites por danos morais, uma vez que seu rosto foi estampado como autor de um crime que “não cometeu”.

A professora que apresentou Campo Bom para o Mundo

A paixão por ensinar e a vontade de transmitir o conhecimento são o que impulsionam a escolha em seguir a carreira de professor. Receber os alunos de braços abertos não é algo tão simples, é vocação. Vontade de fazer a diferença, influenciar a vida do ser humano desde pequeno, fazer parte do desenvolvimento da sociedade e ajudar na formação de caráter são algumas das razões que motivam os professores em acreditar na profissão e enfrentar os desafios diários. Desafios que motivaram a professora e bióloga Margarida Telles da Cruz que dedicou 31 anos à pesquisa e preservação ambiental em Campo Bom.

A causa ambiental

A professora Margarida, se especializou em recursos hídricos pela UFRGS, iniciando seu vínculo com a rede de ensino de Campo Bom em 1987, desde então passou pelas Escolas Presidente Vargas, Esperança. Genuíno Sampaio e 25 de Julho. A educação ambiental sempre esteve presente nos projetos da professora que já levou alunos a ganharem prêmio na Mostratec e premiado pela DPaschoal e a Fundação Educar, como melhores práticas de incentivo e mudança de hábito e conscientização ambiental em 2006 com o projeto “Conhecendo os banhados”. “Tudo começou em 2001 quando a EMEF 25 de julho passou a ser a Escola Pólo do Projeto Peixe Dourado, em Campo Bom. A iniciativa ocorre em mais 12 municípios da Bacia do Rio dos Sinos. E tem como objetivo sensibilizar a população da necessidade de promover a melhoria da qualidade das águas da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos, usando o peixe Dourado como espécie bandeira”, explica Margarida
Em 2012 A iniciativa coordenada pela docente, intitulada Eco Web, ganhou o primeiro lugar na categoria Inovação em Comunidade na América Latina e ficou na segunda posição do ranking mundial. Em 2013 o mesmo projeto foi premiado no 7º Prêmio Professores do Brasil, na categoria Educação Digital Articulada ao Desenvolvimento do Currículo, representando a região sul do país. Com o currículo recheado de premiações e honrarias a professora, natural de Rodeio Bonito que escolheu Campo Bom como seu lar é referência quando falamos em pesquisa e meio ambiente. Margarida fez os olhos de pesquisadores e autoridade do mundo todo se voltarem para a educação campo-bonense, e, aquele projeto sem pretensão alguma, que teve início em uma pequena sala, gerou frutos e se tornou destaque internacional.

HOMENAGEM

Desde que assumiu a missão de lecionar, em 1987, Margarida levou ao pé da letra a proposta de incentivar a pesquisa e integrar a comunidade em prol da transformação social. Trabalho que recebeu uma homenagem no último dia 4 de junho quando foi inaugurado o Laboratório Municipal de Ciências Margarida Telles da Cruz, na EMEF Duque de Caxias. O laboratório também é parte do programa “Educação e Cultura: Compromisso com a qualidade”, lançado no mês de maio como parte do Avança Campo Bom. “Não há palavra para descrever minha alegria quando recebi a informação que o primeiro laboratório de ciências do município seria batizado com o meu nome, representa todo o trabalho em parceria entre professores e alunos. Então é uma homenagem para todos nós que corremos atrás de nossos sonhos e que este espaço sirva para mais um lugar para a construção do conhecimento”, disse a professora.

Vem aí o Arraial de Campo Bom

A Prefeitura e seus parceiros já estão acertando os preparativos para mais uma edição do tradicional Arraial de Campo Bom que acontecerá nos dias 6 e 7 de julho, no Largo Irmãos Vetter. O Arraial da cidade, que é um dos maiores da região, ocorrerá nos dois dias das 15h às 21h, contando com as comidas tradicionais das festas juninas, como pinhão, pipoca, quentão, rapadura, maça do amor e outras gostosuras. Além disso, a festa contará com diversas atrações musicais, como apresentações do Grupo Forrobodó, Anderson & Mateus, Gustavo Ortácio e Musical JM.

Também não faltará o tradicional casamento caipira e a dança de quadrilha, além de brincadeiras típicas para a garotada e para os adultos se divertirem, como a pescaria, boca do palhaço, entre outros, e uma estrutura de brinquedos infláveis aberta e gratuita para as crianças.

Segundo o prefeito Luciano Orsi, a Administração Municipal, através da Secretaria de Educação e Cultura, organiza essa grande festa, que contará com a parceria de 15 entidades que atenderão nas tendinhas na área coberta do Largo comercializando os produtos, além das escolas que ficarão a cargo das brincadeiras e de apresentações de dança. “O público pode esperar um grande evento, já que nosso Arraial é conhecido como um dos maiores e melhores da região. Convido a comunidade e visitantes que venham se divertir", convida o prefeito.

Secretaria da Saúde alerta sobre visita de falsa agente comunitária de saúde

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Campo Bom alerta a comunidade da região da Grande Operária sobre uma falsa Agente Comunitária de Saúde (ACS). Segundo relatos, uma mulher estaria abordando os moradores em suas casas, solicitando dados pessoais. A suspeita é que se trate de algum tipo de golpe.

A orientação é que a comunidade solicite a identificação dos ACSs antes de deixá-los entrar nas residências. Os agentes do Município usam crachá funcional e colete com identificação. Em caso de suspeita, o morador deve avisar a Brigada Militar pelo telefone 190 ou a Prefeitura pelo telefone 3598 8600, ramal 8685. Dúvidas sobre a atuação dos ACSs também podem ser esclarecidas com a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro.

Campo-bonense lidera Campeonato Gaúcho de Hard Enduro

O atleta Deivid Rech, 29 anos está representando Campo Bom no Campeonato Gaúcho de Hard Enduro 2019, organizado pela Federação Gaúcha de Motociclismo. Após a disputa da 3º e a 4º etapas do campeonato, que aconteceram em Osório nos dias 8 e 9 de junho, Rech lidera a competição na categoria bronze com 16 pontos à frente do segundo colocado.

Equipe de basquete feminino busca apoio para participar de campeonato

A equipe Basketball Campo Bom formada por 15 atletas está precisando de patrocinadores para custear a participação no Campeonato Sul-Brasileiro de Clubes S19, que acontece em Chapecó, Santa Catarina, nos dias 14,15,16,17 e 18 de agosto.
Para este evento, as despesas serão em torno de R$ 7 mil. Quem quiser colaborar pode entrar em contato pelo perfil da equipe no Instagram: @basketball_campobom ou através do telefone (51) 981140210.

Equipe de basquete feminino busca apoio para participar de campeonato - 5.0 out of 5 based on 1 review

MC Tubarão é pódio na 3ª etapa da Endurance

O Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul sediou a 3ª etapa da Endurance Brasil no sábado, 15. A corrida teve duração de três horas. A disputa na pista envolveu sete categorias. A equipe campo-bonense MC Tubarão conquistou a quinta colocação na categoria P1, depois de enfrentar problemas mecânicos e não pontuar nas duas primeiras das oito etapas. O protótipo AJR/MC Tubarão #5 foi conduzido pelos pilotos Tiel de Andrade, Júlio Martini e Anderson Toso durante as três horas de prova. A quarta etapa do Endurance Brasil acontece no dia 27 de julho, no Velopark, em Nova Santa Rita.

Falsário que aplicava golpes no comércio de Campo Bom é detido

Um homem de 19 anos foi detido sábado, 15, suspeito de aplicar golpes de estelionato em comerciantes de Campo Bom. Segundo informações da Polícia Civil, ele fez duas vítimas na cidade, uma lojista e uma empresária. As investigações continuam para identificar outros possíveis envolvidos no crime.
De acordo com o titular da Delegacia de Polícia Civil de Campo Bom, Clóvis Nei da Silva, que investiga o caso, uma das vítimas suspeitou da negociação e acionou a polícia. O suspeito agia como promotor de eventos e digital influencer, visitava o comércio local onde comercializava ingressos, patrocínios e stands para expositores em um evento voltado para o público feminino, que supostamente aconteceria no dia 16 de junho em uma casa de festas localizada na Rua Cairu. “Comecei a suspeitar quando pedi o telefone da proprietária da casa de festas para saber mais detalhes sobre o espaço disponível e quais materiais seria possível expor. Ele sempre dizia que iria me passar e nada. Foi então que através de uma amiga consegui o número da empresária, para minha surpresa ela não sabia de nada”, detalhou a gerente da Loja Conceito Moda Íntima, que preferiu não se identificar.
Durante a abordagem, os agentes da Brigada Militar averiguaram com a proprietária do espaço onde aconteceria o evento que existia um evento com o mesmo nome programado para o dia 12 de julho, mas que não havia nenhum agendamento para aquele final de semana, e, que o acusado não tinha nenhum vínculo com o local. “Ele criou um evento falso em cima de um real, organizado por duas empresárias campo-bonenses e se valeu da imagem e credibilidade tanto, do local que é conhecido no município, quanto da festa que é organizada por empresárias de municípios da Região do Vale do Sinos”, comentou o delegado.

EVENTO FEMININO
O Só para Elas, é um evento voltado para o público feminino que reúne sete expositoras de Campo Bom, Novo Hamburgo e Ivoti. Para a idealizadora do encontro, Alexandra Staudt o mais preocupante é que o suspeito pode ter lesado muitos outros lojistas. “Não sabemos ao certo quantas pessoas compraram espaços e ingressos. E, isso, infelizmente, fica ruim para nós que trabalhamos de forma correta e séria”, disse Alexandra, que frisa ainda que se alguém se sentir lesado deve procurar a Delegacia de Polícia Civil e relatar o caso.
De acordo com Daniela Patrícia Peixoto, proprietária da loja Q-Tendência, expositora e parceria do Só para Elas, o falso promotor de eventos já era velho conhecido. “Quando descobrimos o golpe e quem estava por trás de tudo isso, logo de cara reconheci. Há cerca de três anos, o mesmo homem esteve na minha loja onde efetuou uma grande compra e até hoje não quitou a mesma”, revelou Daniela, que afirma ter ido até a casa do suspeito por diversas vezes fazer a cobrança.
Segundo o Delegado Clóvis Nei, o suspeito prestou depoimento e foi liberado, e, irá responder pelos crimes de estelionato e extorsão.

NOTA DA REDAÇÃO: De acordo com a Constituição Federal, existe a “presunção da inocência”: ou seja, todo mundo é inocente até que se prove o contrário. Fora isso, é previsto que a pessoa tenha direito à sua imagem e, caso seja inocentada do crime, possa processar jornais e sites por danos morais, uma vez que seu rosto foi estampado como autor de um crime que “não cometeu”.

Voluntárias plantam 500 mudas de orquídeas na Ciclovia

O Grupo Sesc Maturidade Ativa de Campo Bom, reúne pessoas com mais de 50 anos para realizar atividades diversificadas, como atividades físicas, oficinas manuais, palestras, além de realizar trabalhos comunitários e solidários. Uma das ações do Grupo aconteceu na quinta-feira, 13, a convite da Fundação Cultural os participantes plantaram 500 mudas de orquídeas na Ciclovia, no trecho entre a rua Cairú e a Av. Bibiano Trott. As mudas foram doadas pela moradora Daniela Rodrigues Eisele, e preencheram mais duas quadras do Parcão.
Segundo o Auxiliar de Cultura e Lazer do SESC NH, William Felipe Marta, “as voluntárias mostraram-se motivadas a repetir a ação em outros momentos. Foi um dia em que elas se puderam contribuir com a cidade e isso trouxe grande alegria”. Magda Della Nina, executiva da Fundação, destaca que qualquer grupo pode manifestar desejo de adesão a esse projeto, contatando pelo whats 995284770. Em agosto, na semana do voluntário, está previsto mais um grande plantio na ciclovia.

Festival RAPensando A Educação contou com 25 apresentações

Após dois meses de atividades na Escola Municipal de Ensino Fundamental Borges de Medeiros, o projeto piloto "RAPensando A Educação" finalizou as oficinas com um grande festival na quadra esportiva da instituição, na quarta-feira, 19.
Os estudantes apresentaram as 25 músicas produzidas em sala de aula para uma banca avaliadora formada por músicos, b-boys, produtores musicais, representantes da Secretaria de Educação e coordenadores pedagógicos da escola, que selecionaram 15 rimas para compor o CD “Hip hop educação” que será distribuído para a comunidade escolar. “Estou muito emocionado por fazer parte deste momento cultural de Campo Bom. A escola tem que ser atrativa e o hip hop é uma ferramenta para aproximar os alunos da sala de aula”, comentou o rapper Diego Ignácio, membro do corpo de jurados.
O projeto piloto foi desenvolvido na instituição do bairro Celeste onde 408 alunos do 6º ao 9º ano participaram das aulas desde o dia 22 de abril através da parceria entre Wesley Sales do grupo Além dos Muros e a professora de música Mayara Leal e conta com o apoio da Secretaria de Educação e Cultura, e das professoras de português Natália Silva e Tereza de Carvalho. “Nossa proposta era de disponibilizar uma aula diferente, onde o aluno tivesse espaço para se expressar, e posso afirmar que o objetivo foi alcançado. Estou perplexo com tudo que está acontecendo hoje, aqui no Borges. Ver todos esses jovens envolvidos e participando do Festival era algo que eu nem poderia imaginar. Queríamos usar o rap para fazer o bem, e conseguimos”, comentou Wesley Sales.

HIP HOP RIMA COM CONHECIMENTO

Para a secretária de Educação e Cultura de Campo Bom, Simone Schneider, o método de educação não convencional utilizado no projeto comprova as múltiplas alternativas disponíveis para levar arte e cultura para dentro da sala de aula, além de motivar o processo de aprendizagem dos jovens estudantes, a fim de ampliar suas perspectivas no campo da educação, da cultura e da vida em sociedade. “Hoje, testemunhamos um festival escolar com composições inteligentes e emotivas dos jovens, que encontraram uma forma artística de dar voz a seus anseios, sonhos e preocupações”, comentou Simone, que completa “Iniciativas como essa comprovam a pluralidade de ações que a Administração Municipal entende e apoia, por serem de suma importância para a formação da criança e do adolescente”.
Ainda segundo a titular da SMEC, existe a possibilidade de levar o RAPensando A Educação para outra instituição de ensino ainda no segundo semestre deste ano. “Vamos analisar junto com os membros da equipe como e onde seria possível desenvolver o projeto. Pois, acreditamos que o sucesso que a iniciativa alcançou na EMEF Borges de Medeiros foi baseado também no engajamento e emprenho de todo o corpo docente, que alinhou a educação e o conhecimento com a cultura hip hop”.

Assinar este feed RSS
Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.