Entrar

A maior (in)revolução

Tempos difíceis estamos vivendo? Ou será exatamente o contrário? Vamos aos fatos para acalentar nosso debate semanal (aguardo ansioso os e-mails).

Nessa virada de segundo milênio cristão a informação foi difundida como nunca antes, todos (ou quase todos) têm acesso a conhecimentos antes escondidos, selecionados a alguns.

Tornou-se fácil demais obter o que se deseja, inicia jogando no “tio google” a pergunta ou a afirmação, e lá aparecem uma centena, um milhar... um bilhão de respostas a mesma pergunta. Bom, saber a verdadeira e a enganação, esse é outro departamento.

Mas a premissa que levanto é a possibilidade que a internet nos trouxe de buscar informação a custo muito baixo, conseguir sabedoria, ou ao menos melhorar um pouco a mente, por quase nada (financeiramente falando).

A questão é o preço que não visualizamos, mas estamos pagando por essa “benesse global” (aliás, nunca houve almoço de graça, então... como pode ser tão barata a internet? Alguém está subsidiando? Qual a intenção?).

Não me venham dizer que é cara, compare com o preço de um livro, um livrinho qualquer custa mais que a internet por um mês inteiro!

Porém, não temos mais vida particular, alguns por escolha própria, sim, é maluco, para não dizer doentio, mas uma grande parcela está mais preocupada em tirar fotos e fazer vídeos de viagens do que viajar, de fotografar o almoço ao invés de aproveitar a refeição.

As tais redes sociais (algo inimaginável) se tornaram inerentes à vida humana, não refletimos onde vamos chegar com elas, qual a intenção de quem as patrocina, apenas expomos diariamente nossa rotina (mais ou menos banal) e nossos pensamentos, para o deleite de conhecidos e desconhecidos.

O “cérebro” por traz da máquina sabe o que gostamos, a cor, o sabor, o cheiro, o que desejamos, quem apoiamos, quem somos contra. Não nos revoltamos, nem mesmo questionamos a propaganda já vem pré-determinada para nós (exatamente o que precisávamos comprar, ou acreditamos que precisávamos).

Falta pouco, bem pouco, para nos tornarmos algoritmos...

Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.